quarta-feira
17 de outubro de 2018

 
Portugues   English
 
     
ADMINISTRAÇÃO
ASSISTÊNCIA SOCIAL
ASSUNTOS INSTITUCIONAIS
AVANÇA PG
CIDADANIA
CONSELHOS MUNICIPAIS
CULTURA
DEFESA CIVIL
DOWNLOADS
EDUCAÇÃO
ESPORTES
FINANÇAS
GABINETE
GALERIA DE FOTOS
GOVERNO
HABITAÇÃO
JORI 2018
JUVENTUDE
MEIO AMBIENTE
OBRAS
PLANEJAMENTO
PLANO DIRETOR
SAÚDE
SEGURANÇA
SERVIÇOS URBANOS
SERVIDORES
TRÂNSITO
TRANSPORTE
TURISMO
URBANISMO
 
Alunos lançam foguetes em projeto de física
Iniciativa faz parte da Mostra Brasileira de Foguetes
17/5/2018
 
A empolgação tomou conta dos alunos de seis turmas de 6º ano da Escola Municipal Sebastião Oliveira, que realizaram o lançamento de 26 foguetes escolares. A Atividade ocorreu no Espaço Alvorada (Bairro Quietude), em Praia Grande, na terça-feira (15). A iniciativa faz parte da Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG), olimpíada experimental que consiste em construir e lançar foguetes a partir de uma base de lançamento.

Foguetes e bases são construídos por alunos individualmente ou em equipes de até três componentes. Além da EM Sebastião, outras unidades municipais também participam da ação. A organização da Mostra é da Sociedade Astronômica Brasileira (SAB), em parceria com a Agência Espacial Brasileira (AEB) que promovem ainda a Olimpíada Brasileira de Astrologia, que ocorre também esta semana.

O processo de construção contou com muita criatividade dos participantes. Os foguetes foram construídos a partir de duas ou mais garrafas pets, e encaixados numa base de lançamento presa no chão. Como combustível, foram utilizados somente água e ar comprimido por uma bomba manual de encher pneus de bicicletas. Toda a ação foi realizada de acordo com as normas da Mobfog.

Os equipamentos lançados chegaram à distância de mais de 50 metros, considerado sucesso para o tipo de foguete construído. “Os alunos estão em estado de graça, animadíssimos em lançar foguetes. Iniciativas assim permitem que eles aprendam brincando, de forma prazerosa”, comentou a assistente técnica pedagógica da escola, Simone Piovesan.

A professora de Ciências e responsável pela orientação dos alunos na confecção dos foguetes, Eliana dos Santos Isidoro, explicou que através da confecção e lançamento dos foguetes, os alunos aprenderam diversos conceitos de física e matemática. “Aprenderam, por exemplo, conceitos relacionados à ação e reação, à pressão, ar e distância. Também exercitaram bastante a matemática, pois cada parte do foguete deveria ter uma medida precisa e tudo tinha de ser milimetricamente calculado. Por exemplo: se as aletas, que são as asas do foguete, não tiverem no tamanho exato, no momento do lançamento o foguete vai torto ou baixo demais. Tudo foi aprendizado, inclusive eles entenderam como funcionam os foguetes da Nasa”, afirmou.

Agora, os alunos se preparam para a prova da Olimpíada Brasileira de Astronomia (OBA), que ocorrerá nesta sexta-feira (18). “Estamos estudando bastante sobre as características dos planetas, das estrelas, cometas, sobre a densidade da luz, as fases da lua e muito mais. Amo ciências”, disse, animado, o aluno Miguel de Souza Siqueira, de 11 anos.

Iniciativa - A Mostra Brasileira de Foguetes e a OBA são eventos abertos à participação de escolas públicas ou privadas. Podem participar alunos do primeiro ano do ensino fundamental até os do último ano do ensino médio, por isso ela tem quatro níveis de dificuldade (tanto nas provas, como no tipo de foguetes). Todos os alunos participantes da MOBFOG recebem um certificado de participação, bem como os professores envolvidos no processo e também os diretores escolares. Além disso, há também a distribuição de medalhas para os alunos que obtiveram os maiores alcances em seus respectivos níveis.




    página anterior topo da página
 
 
 
 
 
 

 HOME
 A CIDADE
 ESTRUTURA DE GOVERNO
 SERVIÇOS ONLINE
 NOTÍCIAS
 OUVIDORIA
 PORTAL DA TRANSPARÊNCIA
  Acompanhe Praia Grande
nas Redes Socias