Brasão de Praia Grande  

sábado
28 de janeiro de 2023

 
 
     
ADMINISTRAÇÃO
ASSISTÊNCIA SOCIAL
ASSUNTOS INSTITUCIONAIS
AVANÇA PG
CIDADANIA
CIDADE TOTAL
CONSELHOS MUNICIPAIS
CORONAVÍRUS - COVID-19
CULTURA
DEFESA CIVIL
DOWNLOADS
EDUCAÇÃO
ESPORTES
FINANÇAS
GABINETE
GALERIA DE FOTOS
GOVERNO
HABITAÇÃO
JEESP 2022
JOMI 2022
JUVENTUDE
MEIO AMBIENTE
OBRAS
PLANEJAMENTO
PLANO DIRETOR
PROGRAMA CIDADE SUSTENTÁVEL
SAÚDE
SEGURANÇA
SERVIÇOS URBANOS
SERVIDORES
TRÂNSITO
TRANSPORTE
TURISMO
URBANISMO


PG integrará mapa de riscos naturais do IPT
Dados poderão ser usados pelo Município na gestão do uso do solo
22/1/2014 | Ludmila Pilipavicius , MTB: 29.204
  Compartilhar no Whatsapp
Com o objetivo de mapear as áreas suscetíveis a inundações, deslizamentos ou outros movimentos de massa, técnicos do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT) estarão em Praia Grande quinta e sexta-feira (23 e 24) coletando dados junto à Coordenadoria Municipal de Defesa Civil. O levantamento ficará à disposição do Município, que poderá usá-lo no planejamento do uso e ocupação do solo.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil de Praia Grande, Luiz Eduardo Haydn Credídio, equipes de outros setores e secretarias municipais foram convidadas a acompanhar o trabalho. “Para o município será muito vantajoso, pois teremos informações precisas e úteis que funcionarão como ferramenta para áreas como Meio Ambiente, Urbanismo e Habitação”.

O trabalho será desenvolvido em 75 municípios brasileiros localizados nos estados do Espírito Santo, Santa Catarina e São Paulo. No estado de São Paulo, foram selecionados 40 municípios, entre eles Praia Grande.

Coordenador do projeto pelo IPT, o geólogo Omar Yazbek Bitar explicou que as cartas municipais são voltadas principalmente para as áreas ainda não ocupadas das cidades escolhidas. “A intenção é justamente evitar que desastres aconteçam após o crescimento natural desses lugares”.

Essa é a primeira vez que um estudo desse porte, com objetivo de desenvolver uma metodologia única para todos os municípios, é realizado pelo IPT, observou o geólogo. “O Governo Federal tem necessidade de realizar comparações entre os municípios, embora cada um tenha suas peculiaridades. Além disso, esse trabalho será fundamental para que as cidades planejem o uso e ocupação do solo”.

Para subsidiar a elaboração dos mapas, o IPT pede a participação do município por meio da disponibilização de dados relativos ao registro das ocorrências de movimentos de massa (deslizamento, erosão) e eventos hidrológicos (inundação, enchente, enxurrada).

AGÊNCIA DE NOTÍCIAS: Acesse também nosso conteúdo através do Facebook e do site da Rádio do Paço. Veja também o Banco de Imagens.




página anterior topo da página
Banco de Imagens
 
Pontos Turísticos
 
Câmeras
 
Ouvidoria
 
 
 

 HOME
 A CIDADE
 ESTRUTURA DE GOVERNO
 SERVIÇOS ONLINE
 NOTÍCIAS
 OUVIDORIA
 PORTAL DA TRANSPARÊNCIA
 POLÍTICA DE PRIVACIDADE
 MAPA DO SITE
  Acompanhe Praia Grande
nas Redes Socias