Brasão de Praia Grande  

quinta-feira
2 de dezembro de 2021

 
 
     
ADMINISTRAÇÃO
ASSISTÊNCIA SOCIAL
ASSUNTOS INSTITUCIONAIS
AVANÇA PG
CIDADANIA
CIDADE TOTAL
CONSELHOS MUNICIPAIS
CORONAVÍRUS - COVID-19
CULTURA
DEFESA CIVIL
DOWNLOADS
EDUCAÇÃO
ESPORTES
FINANÇAS
GABINETE
GALERIA DE FOTOS
GOVERNO
HABITAÇÃO
JORI 2018
JUVENTUDE
MEIO AMBIENTE
OBRAS
PLANEJAMENTO
PLANO DIRETOR
PROGRAMA CIDADE SUSTENTÁVEL
SAÚDE
SEGURANÇA
SERVIÇOS URBANOS
SERVIDORES
TRÂNSITO
TRANSPORTE
TURISMO
URBANISMO


 
Procon PG fiscaliza lojas de materiais de construção
Órgão tem vistoriado diversos segmentos do comércio a fim de coibir preços abusivos
23/6/2020
  Compartilhar no Whatsapp
Desde que começou a pandemia do Novo Coronavírus (Covid-19), o órgão de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de Praia Grande tem realizado vistorias no comércio. Em mais uma fiscalização rotineira, na segunda-feira (22), técnicos visitaram lojas de matérias de construção para verificar possíveis abusos nos preços e produtos vencidos. A ação contou com o apoio do núcleo regional do Procon de Santos.

Além das vistorias em campo, em que fiscais visitam os comércios para fazer a análise presencial, existe o trabalho administrativo do Procon. Após cada visita e notificação de preço abusivo, por exemplo, os lojistas são orientados a enviar notas fiscais dos últimos 90 dias, e antes de qualquer punição ao estabelecimento, tudo é verificado por técnicos do órgão, levando em conta o preço da mercadoria em comparação ao valor de venda.

Segundo a Coordenadora do Procon Praia Grande, Andrea Crystinne Rodrigues, o órgão tem cumprido seu papel e já vistoriou diversos segmentos comerciais. “Além das fiscalizações rotineiras, o Procon trabalha com base em denúncias de munícipes. Damos atenção a cada reclamação concreta que chega e não são poucas. É preciso reforçar que em caso de preço abusivo, é fundamental que a denuncia chegue com foto”, mencionou.

Durante a vistoria nas lojas de materiais de construção, técnicos do Procon verificaram diversos produtos, entre eles, os mais vendidos do segmento, como cimento, rejunte, tinta e produtos para impermeabilização. Em todos os estabelecimentos comerciais foi averiguada a variação de preços e datas de validade.

Entre os campeões de queixas e denúncias no Procon de Praia Grande estão os preços abusivos de distribuidoras de gás de cozinha e lojas que comercializam álcool em gel e itens de higiene pessoal e limpeza, produtos em alta neste período de pandemia.

A coordenadora do órgão ainda destacou que o primeiro passo da fiscalização é orientar o comerciante. “No primeiro momento, o objetivo do Procon é orientar para que o comerciante se conscientize e o abuso do preço não aconteça na Cidade. Mas em caso de confirmação do fato, o comércio é autuado, o que é justo”.


Denúncias – O Procon de Praia Grande voltou a realizar atendimento presencial, mediante a horário marcado. O agendamento deve ser feito através do telefone 13-34736810, de segunda a sexta-feira, no período das 8h30 às 12h30 e das 13h30 às 17h30. Além disso, o órgão continua realizando o atendimento virtual, ou seja, quem tiver dúvidas ou quiser formalizar uma reclamação ou denúncia, basta entrar em contato pelo email procon@praiagrande.sp.gov.br. Além disso, o consumidor pode baixar o aplicativo do Procon São Paulo para efetuar as reclamações ou acessar a plataforma consumidor.gov.br, que é um canal público alternativo para solução dos problemas de consumo.




página anterior topo da página
Banco de Imagens
 
Pontos Turísticos
 
Câmeras
 
Ouvidoria
 
 
 

 HOME
 A CIDADE
 ESTRUTURA DE GOVERNO
 SERVIÇOS ONLINE
 NOTÍCIAS
 OUVIDORIA
 PORTAL DA TRANSPARÊNCIA
 POLÍTICA DE PRIVACIDADE
  Acompanhe Praia Grande
nas Redes Socias