Brasão de Praia Grande  

quarta-feira
30 de novembro de 2022

 
 
     
ADMINISTRAÇÃO
ASSISTÊNCIA SOCIAL
ASSUNTOS INSTITUCIONAIS
AVANÇA PG
CIDADANIA
CIDADE TOTAL
CONSELHOS MUNICIPAIS
CORONAVÍRUS - COVID-19
CULTURA
DEFESA CIVIL
DOWNLOADS
EDUCAÇÃO
ESPORTES
FINANÇAS
GABINETE
GALERIA DE FOTOS
GOVERNO
HABITAÇÃO
JEESP 2022
JOMI 2022
JUVENTUDE
MEIO AMBIENTE
OBRAS
PLANEJAMENTO
PLANO DIRETOR
PROGRAMA CIDADE SUSTENTÁVEL
SAÚDE
SEGURANÇA
SERVIÇOS URBANOS
SERVIDORES
TRÂNSITO
TRANSPORTE
TURISMO
URBANISMO


 
Praia Grande monitora resíduos da construção civil
Só neste ano, cerca de 124.240 m3 de resíduos foram rastreados
1/6/2021
  Compartilhar no Whatsapp
Nas últimas décadas, Praia Grande cresceu muito verticalmente e, com isso, também acabou produzindo mais resíduos provenientes da construção. Desta forma, a Cidade precisou dar uma destinação correta aos resíduos gerados pela construção civil, para não poluir o Meio Ambiente. De janeiro a maio deste ano a Secretaria de Meio Ambiente (Sema) monitorou 124.240 m3 de resíduos da construção civil. Esse foi um dos destaques da reunião do Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente (Condema) de Praia Grande, ocorrida na última quarta-feira (26).

Em decorrência da pandemia causada pelo coronavírus (Covid-19) as reuniões do Condema são realizadas remotamente. A palestra do diretor da Divisão de Fiscalização de Resíduos da Construção Civil (RCC) da Sema, Luciano de Mola, tratou justamente do lixo gerado pelas empresas da construção civil existentes na Cidade.

Em 2013, foi aprovada uma Lei Municipal (1660/2013) que estabeleceu diretrizes, critérios e responsabilidades para a gestão de grandes volumes de RCC. E foi a partir desta lei que a Sema passou a fiscalizar a destinação dos registros da construção civil.

Já em 2014, a Administração Municipal aderiu ao Sistema Online de Gestão dos Resíduos, que é uma importante ferramenta de monitoramento em tempo real da destinação correta dos entulhos gerados pela construção civil. De acordo com Luciano Mola, é por meio dessa ferramenta que a Sema consegue rastrear todos os procedimentos e o fluxo da geração dos resíduos sólidos.

Ele também lembrou que a população gera resíduos da construção civil e que todos os RCC gerados até 2 m3, devem ser levados aos 18 ecopontos existentes na Cidade. Outros assuntos também foram discutidos no encontro, entre eles a votação da árvore símbolo de Praia Grande, a Semana do Meio Ambiente e a aprovação da ata da reunião anterior.

O secretário de Meio Ambiente e presidente do Condema, Antônio Eduardo Serrano, agradeceu o empenho de todos os participantes da reunião online, assim como dos funcionários da Sema e falou da importância do trabalho de rastreamento e fiscalização de RCC, dando ênfase ao local adequado para destinação final desse tipo de resíduo, como usinas de beneficiamento e reciclagem, gerando novamente matéria prima para uso na construção civil. O secretário também incentivou aos conselheiros que se tornem "fiscais" do município, observando os locais de descarte irregular de RCC e comuniquem à Sema.

A população também pode denunciar caso algum resíduo da construção civil seja descartado de forma incorreta, assim também como lixo e inservíveis (sofá, cama, geladeira, aparelhos eletrônicos etc.), basta acessar o site da Prefeitura (www.praiagrande.sp.gov.br) no menu Ouvidoria Praia Grande, ou ainda pelos telefones 162 ou 153.

Encontros- Os interessados em participar das reuniões online do Condema devem entrar em contato com a Sema por meio do telefone: (13) 3496-5733, para que seja disponibilizado o acesso ao link das reuniões. Para participar de reuniões de conselhos com outras temas, basta ligar no (13) 3496-5376.





página anterior topo da página
Banco de Imagens
 
Pontos Turísticos
 
Câmeras
 
Ouvidoria
 
 
 

 HOME
 A CIDADE
 ESTRUTURA DE GOVERNO
 SERVIÇOS ONLINE
 NOTÍCIAS
 OUVIDORIA
 PORTAL DA TRANSPARÊNCIA
 POLÍTICA DE PRIVACIDADE
 MAPA DO SITE
  Acompanhe Praia Grande
nas Redes Socias