Brasão de Praia Grande  

domingo
26 de junho de 2022

 
 
     
ADMINISTRAÇÃO
ASSISTÊNCIA SOCIAL
ASSUNTOS INSTITUCIONAIS
AVANÇA PG
CIDADANIA
CIDADE TOTAL
CONSELHOS MUNICIPAIS
CORONAVÍRUS - COVID-19
CULTURA
DEFESA CIVIL
DOWNLOADS
EDUCAÇÃO
ESPORTES
FINANÇAS
GABINETE
GALERIA DE FOTOS
GOVERNO
HABITAÇÃO
JOMI 2022
JUVENTUDE
MEIO AMBIENTE
OBRAS
PLANEJAMENTO
PLANO DIRETOR
PROGRAMA CIDADE SUSTENTÁVEL
SAÚDE
SEGURANÇA
SERVIÇOS URBANOS
SERVIDORES
TRÂNSITO
TRANSPORTE
TURISMO
URBANISMO


Foto: Jairo Marques
 
Expo Hip Hop PG: maior evento de Hip Hop da Região atraiu 5 mil pessoas
Cerca de 50 artistas de Praia Grande se apresentaram nos dois dias de evento
30/5/2022 | Beatriz Boturão, MTB: 91.943
  Compartilhar no Whatsapp
A Expo Hip Hop PG 2022 foi o maior evento do gênero da Região! Com novo nome e formato inovador, a 5ª edição atraiu 5 mil pessoas que compareceram ao Pavilhão de Eventos Jair Rodrigues, no Bairro Quietude, nos dias 28 e 29 de maio. Ao todo, cerca de 50 artistas de Praia Grande se apresentaram no evento.

A programação foi recheada de atrações voltadas para todos os públicos e para todos os gostos. Apresentações musicais de artistas regionais, discotecagem, batalhas de dança ALL style e breaking, batalhas de rima, batalhas de beat, batalha de bgirls, sarau, exposição e Live Paint, teatro, basquete e futebol de rua agitaram os dois dias do evento.
As batalhas foram surpreendentes e fizeram a galera vibrar. Os artistas Keneda, Bboy Gabriel, Bgirl Keke e Syned foram os vencedores das batalhas de Allstyle, Breaking, B-Girls e Beat respectivamente. A disputa foi acirrada, mas sempre priorizando o respeito e a competição saudável.

O basquete e o futebol de rua foram as grandes novidades deste ano. As modalidades agitaram o Pavilhão com uma competição pra lá de acirrada entre times de Praia Grande. E a comunidade ainda poderá usufruir a longo prazo das quadras de basquete e futebol que foram pintadas no chão da parte externa do Pavilhão e ficarão de presente para a população.

Para completar a festa, a feira de economia solidária e empreendedorismo periférico ofereceu ao público uma série de opções de produtos de artistas locais, como roupas, acessórios, salão de beleza gratuito, sem contar com as barracas de comida com diversas opções.

Outro destaque vai para a palestra do Marcello Gugu, um dos grandes representantes do rap nacional. Na oportunidade, ele contou um pouco mais da história do hip hop e bateu um papo bacana com a galera. “A cultura Hip Hop é uma grande escola, com o potencial de formar pessoas para vida. Quem tem contato com a cultura Hip Hop, seja 10 segundos ou dez anos, aprende algo e sai, de alguma forma, pensando diferente. A ideia da palestra foi trazer esse conhecimento pra quem estava assistindo e propor uma troca, fazendo com que todos saíssem com algum aprendizado sobre o movimento”, disse Gugu.

O organizador das batalhas de danças urbanas do evento, Rafael Silva Santos, explicou sobre a importância de disseminar o movimento Hip Hop. “Decidimos fazer um evento justamente para promover a união de todas as vertentes do movimento, como o Rap, o DJ, breakdance e o grafite e apresentar isso ao público. Quem não conhece, passou a compreender melhor essas vertentes e quem sabe até se identificou com alguma delas. Inclusive é importante ressaltar que o breaking que trouxemos para a Expo já é um esporte olímpico, então precisamos disseminar mais”.

Para o subsecretário de Assuntos da Juventude, Augusto Schell, essa edição mostrou que o novo formato do evento é positivo e agrada todos os públicos. “Neste ano, o evento contou com apenas dois dias e foi muito mais interativo e voltado para diversos públicos e gostos. Estamos muito felizes com o resultado desta 5ª edição e agradecemos a todos que compareceram e curtiram esse final de semana incrível com a gente”, afirma.

Acessibilidade - Neste ano, a inclusão também fez parte das atividades da Expo. Todas as apresentações foram traduzidas para a língua Libras por meio dos intérpretes Marquinho Araújo, Willian Belarmino e Karina Ribeiro.

Para Marquinho, a experiência de interpretar um evento voltado ao Hip Hop foi prazerosa e ao mesmo tempo desafiadora. “A Expo para nós, intérpretes de Libras, foi um grande desafio. Comunicar os conceitos e a ideologia que o movimento traz expressados em rimas por atletas de várias gerações foi uma experiência incrível. E a comunidade surda que compareceu ao evento curtiu muito e era notória a satisfação em poder absorver todo o conteúdo”, afirmou.





página anterior topo da página
Banco de Imagens
 
Pontos Turísticos
 
Câmeras
 
Ouvidoria
 
 
 

 HOME
 A CIDADE
 ESTRUTURA DE GOVERNO
 SERVIÇOS ONLINE
 NOTÍCIAS
 OUVIDORIA
 PORTAL DA TRANSPARÊNCIA
 POLÍTICA DE PRIVACIDADE
  Acompanhe Praia Grande
nas Redes Socias