Brasão de Praia Grande  

domingo
4 de dezembro de 2022

 
 
     
ADMINISTRAÇÃO
ASSISTÊNCIA SOCIAL
ASSUNTOS INSTITUCIONAIS
AVANÇA PG
CIDADANIA
CIDADE TOTAL
CONSELHOS MUNICIPAIS
CORONAVÍRUS - COVID-19
CULTURA
DEFESA CIVIL
DOWNLOADS
EDUCAÇÃO
ESPORTES
FINANÇAS
GABINETE
GALERIA DE FOTOS
GOVERNO
HABITAÇÃO
JEESP 2022
JOMI 2022
JUVENTUDE
MEIO AMBIENTE
OBRAS
PLANEJAMENTO
PLANO DIRETOR
PROGRAMA CIDADE SUSTENTÁVEL
SAÚDE
SEGURANÇA
SERVIÇOS URBANOS
SERVIDORES
TRÂNSITO
TRANSPORTE
TURISMO
URBANISMO


Foto: Jairo Marques
 
Caps II-Mirim promove musicoterapia para os pacientes em alusão ao Setembro Amarelo
O objetivo é aumentar o acolhimento e bem-estar dos assistidos
22/9/2022 | Aline Gomes , MTB: 64.010
  Compartilhar no Whatsapp
Colaboração Rodrigo Herrero


‘Anunciaçã’o, ‘Ai que saudade d’ocê’, ‘Stand by me’ e diversos outros sucessos foram apreciados pelos pacientes que aguardavam a consulta na Sala de Espera do Centro de Atenção Psicossocial- Caps II- Mirim, nessa quinta-feira (22). A apresentação de voz e violão foi do cantor Aram Jaguary que atuou como voluntário.

De acordo com a diretora da Unidade, Sylvana Ferreira, a cada dia da semana, uma atividade diferenciada é realizada na Sala de Espera. “A gente procura sempre acolher os pacientes da melhor forma possível, proporcionamos palestras com temas diversificados, cada técnico fala de uma específica, hoje, tivemos essa oportunidade da musicoterapia. Isso é importante, principalmente se tratando de Setembro Amarelo que aborda a prevenção ao suicídio”.

A enfermeira do Caps II Mirim, Ivani Oliveira, comenta que a música tem efeito tranquilizante. “ A música acalma, ativa memórias boas e proporciona um momento de descontração para os pacientes e também para os funcionários que acamam trabalhando com mais satisfação e alegria”, destacou.

Para Ana Beatriz Koga Silveira, que é esposa de um paciente com diagnóstico de depressão, esse acolhimento diferenciado é de extrema importância. “ A arte, em especial, a música, faz florescer muita coisa dentro da gente, nos leva à reflexão integral, íntima e também do mundo. Estamos sendo bem acolhidos aqui, meu esposo conseguiu admitir que necessitava de ajuda e está se tratando”, explicou. As outras Unidades do Caps também vão receber a Musicoterapia nos próximos dias.

Atendimento psicossocial - Praia Grande possui uma rede psicossocial completa para atendimento em saúde mental. São dois Centros de Atenção Psicossocial (Caps II) Boqueirão e Mirim, dividindo a Cidade em duas regiões, o Caps Infantil (Caps-i) e o Centro de Atenção Psicossocial Álcool e Drogas (Caps AD III) 24 horas. Os locais contam com médico, psiquiatra, psicólogo, terapeuta ocupacional, equipe de enfermagem.

As Unidades de Saúde da Família (Usafas) também são importantes neste processo de atendimento. A Sesap realizou uma série de treinamentos com os profissionais dessas unidades para que estes locais pudessem atender casos de menor gravidade.

A rede conta ainda com o suporte do Núcleo Ampliado da Saúde da Família na Atenção Básica (Nasf-AB) e do Programa de Residência Multiprofissional em Saúde da Família e Comunidade, que acolhem os pacientes e realizam ações como a terapia comunitária integrativa. A partir de rodas de conversa, os indivíduos são ouvidos e recebem apoio dos profissionais e da comunidade.





página anterior topo da página
Banco de Imagens
 
Pontos Turísticos
 
Câmeras
 
Ouvidoria
 
 
 

 HOME
 A CIDADE
 ESTRUTURA DE GOVERNO
 SERVIÇOS ONLINE
 NOTÍCIAS
 OUVIDORIA
 PORTAL DA TRANSPARÊNCIA
 POLÍTICA DE PRIVACIDADE
 MAPA DO SITE
  Acompanhe Praia Grande
nas Redes Socias