Brasão de Praia Grande  

quinta-feira
27 de janeiro de 2022

 
 
     
ADMINISTRAÇÃO
ASSISTÊNCIA SOCIAL
ASSUNTOS INSTITUCIONAIS
AVANÇA PG
CIDADANIA
CIDADE TOTAL
CONSELHOS MUNICIPAIS
CORONAVÍRUS - COVID-19
CULTURA
DEFESA CIVIL
DOWNLOADS
EDUCAÇÃO
ESPORTES
FINANÇAS
GABINETE
GALERIA DE FOTOS
GOVERNO
HABITAÇÃO
JORI 2018
JUVENTUDE
MEIO AMBIENTE
OBRAS
PLANEJAMENTO
PLANO DIRETOR
PROGRAMA CIDADE SUSTENTÁVEL
SAÚDE
SEGURANÇA
SERVIÇOS URBANOS
SERVIDORES
TRÂNSITO
TRANSPORTE
TURISMO
URBANISMO


Foto: Jairo Marques
 
Praia Grande agora tem 32 bairros
A Cidade dobrou o número de bairros
9/1/2007 | João Carlos Miranda, MTB: 25.955
  Compartilhar no Whatsapp
Será que você sabe realmente o nome de seu bairro? Tem certeza? É que desde o último dia 27 de dezembro Praia Grande possui nova divisão geográfica. Com isso, a Cidade dobrou o número de bairros, passando de 16 para 32. Esta e outras informações e diretrizes estão descritas na Lei Complementar nº. 473, na qual consta a revisão do Plano Diretor da Cidade para o período de 2007 a 2016.

Coordenada pela Secretaria de Planejamento Estratégico e Gestão –Seplan, a revisão do plano, em relação aos bairros, levou em conta o fato de que, com o desmembramento de grandes áreas, alguns núcleos não existem mais. Trevo, por exemplo, agora se transformou nos bairros Esmeralda, Samambaia, Ribeirópólis e Andaraguá; e Solemar II em Princesa, Serra do Mar, Imperador e Cidade da Criança.

A maior preocupação da nova denominação, segundo o secretário Alberto Rodrigues de Oliveira Neto, foi obedecer à tradição popular.

Os demais nomes são: Canto do Forte, Boqueirão, Guilhermina, Aviação, Tupi, Ocian, Mirim, Maracanã, Caiçara, Real, Flórida, Solemar, Melvi, Nova Mirim, Anhanguera, Quietude, Tupiry, Santa Marina, Antártica, Vila Sônia, Glória, Sítio do Campo, Xixová e Militar.

Rumo – Autor do Projeto Rumo, que deu cores aos bairros, na antiga divisão, o secretário de Trânsito e Transportes e responsável pela coordenadoria de projetos especiais, Antonio Freire de Carvalho Filho, explica que a reorganização teve como base a análise de vários fatores, como o intenso crescimento demográfico e a forma como a população identifica a região onde mora.

Para a definição das novas denominações, a Prefeitura realizou pesquisa nos locais e propôs nomes de acordo com a forma como estas áreas são conhecidas por seus moradores. Freire citou alguns exemplos: “Até dezembro, um morador do Bairro Trevo dizia que vivia no Samambaia e outro que residia no Ribeirópolis; na realidade, denominações de antigos loteamentos, mas o nome correto do bairro era Trevo”.

Do outro lado da Cidade, o mesmo acontecia: “Também o morador do Boqueirão dizia que residia no Canto do Forte. O fato é que não tínhamos esse bairro. Era tudo Boqueirão”.

Freire explicou que o nome dado é, geralmente, o de um morador antigo ou de um loteamento mais expressivo, “refletindo algum aspecto histórico ou cultural da localidade”. Na pesquisa, o nome escolhido para cada bairro teve média de 80% de aprovação.

História - Praia Grande foi emancipada de São Vicente em 19 de janeiro de 1967. Possui área de 145 quilômetros quadrados e altitude média de 5 metros em relação ao nível do mar. Distante 72 quilômetros da Capital, tem como acessos rodoviários as rodovias Padre Manuel da Nóbrega (SP-55), dos Imigrantes (SP-160) e Anchieta (SP-150).

Inegavelmente, o Município possui como principal atração os 22,5 quilômetros de praias e uma temperatura média anual em torno de 24 ºC – tropical úmido, sem estação seca — o que o torna muito agradável. Trata-se de um balneário de topografia plana em 80 % de sua área urbanizada.

Limita-se geograficamente com o município de São Vicente ao Norte, Oceano Atlântico ao Sul, a Baía de Santos a Leste e o município de Mongaguá a Oeste.

Conforme projeções do Instituto Brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), o número de pessoas residentes no Município é de 245 mil habitantes. Mas, como tem 100 mil imóveis de veraneio, nunca fica com menos de 300 mil pessoas. Ainda segundo o IBGE, a Cidade cresceu, nos últimos anos, cerca de 3,5% ao ano, percentual bem acima da média registrada em outros municípios brasileiros.

Confira os novos bairros e seus limites:

I - Militar: Sitio Itaquitanduva, 2º Grupamento de Artilharia Antiaérea, Sítio Prainha, Sítio Itaipús e Sítio Suá.

II – Canto do Forte – Começa no cruzamento da divisa do Bairro Militar com Avenida Presidente Castelo Branco, até Avenida Paris, morro das Campinas em direção ao morro do Xixová, até o ponto inicial.

III – Boqueirão – Tem início no cruzamento das Avenidas Paris e Presidente Castelo Branco até encontrar a Avenida São Paulo; Acesso SP 291/55 seguindo sentido São Vicente até o entroncamento das Avenidas Presidente Costa e Silva e Ayrton Senna da Silva, até atingir Avenida Paris.

IV – Guilhermina – Avenida Presidente Castelo Branco, Rua Alberto Santos Dumont, Acesso SP 291/55 e Avenida São Paulo.

V – Aviação – Avenida Presidente Castelo Branco, Rua Caribas, Avenida Presidente Kennedy, Rua Bacairis, Acesso SP 291/55 e Rua Alberto Santos.

VI – Tupi – Avenida Presidente Castelo Branco, Rua Osasco, Acesso SP 291/55, Rua Bacairis, Avenida Presidente Kennedy e Rua Caribas.

VII – Ocian – Avenida Presidente Castelo Branco, Avenida dos Sindicatos, Acesso SP 291/55 e Rua Osasco.

VIII – Mirim – Avenida Presidente Castelo Branco, Rua Manoel Feliciano de Oliveira, Acesso SP 291/55 e Avenida dos Sindicatos.

IX – Maracanã – Avenida Presidente Castelo Branco, Rua Santa Rita de Cássia, Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55, Acesso SP 291/55 e Rua Manoel Feliciano de Oliveira.

X – Caiçara – Avenida Presidente Castelo Branco, Rua Visconde de Cairú, Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55 e Rua Santa Rita de Cássia.

XI – Real – Avenida Presidente Castelo Branco, Rua dos Alecrins, Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55 e Rua Visconde de Cairu.

XII – Flórida – Avenida Presidente Castelo Branco, Rua Benedito Lacerda, Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55 e Rua dos Alecrins.

XIII – Solemar – Avenida Presidente Castelo Branco, divisa intermunicipal Praia Grande/Mongaguá, Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55 e Rua Benedito Lacerda.

XIV – Cidade da Criança – Tem início no cruzamento da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55 com a divisa intermunicipal Praia Grande/Mongaguá; segue até o limite do Parque Estadual da Serra do Mar até o Rio Preto; divisa do loteamento Jardim Princesa 1ª gleba com gleba particular até encontrar o eixo da Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55.

XV – Princesa – Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55, divisa do loteamento Jardim Princesa 1ª gleba com gleba particular, Rio Preto e Rua 23 do loteamento Jardim Imperador.

XVI – Imperador – Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55, Rua 23 do loteamento Jardim Imperador, Rio Preto e Rua 64 do loteamento Jardim Imperador.

XVII – Melvi – Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55, Rua 64 do loteamento Jardim Imperador, Rio Preto e divisa do loteamento Jardim Samambaia com faixa particular.

XVIII – Samambaia – Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55, divisa do loteamento Jardim Samambaia com faixa particular, Rio Preto, Rio Branco e Avenida José Leonardo de Carvalho.

XIX – Esmeralda –Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55, Avenida José Leonardo de Carvalho, Rio Branco e Rua Joaquim Osório Duque Estrada.

XX – Ribeirópolis – Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55, Rua Joaquim Osório Duque Estrada, Rio Branco e divisa do loteamento Balneário Japurá com gleba particular.

XXI – Andaraguá – Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55, divisa do loteamento Balneário Japurá com gleba de propriedade particular, Rio Branco e divisa intermunicipal Praia Grande/São Vicente.

XXII – Nova Mirim – Acesso SP 291/55, Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55 e Rua José Bestilleiro Lopes.

XXIII – Anhanguera – Acesso SP 291/55, Rua José Bestilleiro Lopes, Canal Acaraú e Rua Francisco Conrado dos Santos.

XXIV – Quietude – Acesso SP 291/55, Rua Francisco Conrado dos Santos, Rio Acaraú, Rio Acaraú Mirim e Rua Álvaro Silva Junior.

XXV – Santa Marina – Canal Acaraú, Rio Acaraú, Rua José Bestilleiro Lopes, Rodovia Padre Manoel da Nóbrega SP-55 e divisa intermunicipal Praia Grande/São Vicente.

XXVI – Tupiry – Acesso SP 291/55, Rua Álvaro Silva Junior, Rio Acaraú Mirim, Rio Acaraú, divisa intermunicipal Praia Grande/São Vicente, Rio Indaiatuba e Canal Negro Velho.

XXVII – Antártica – Acesso SP 291/55, Canal Negro Velho, Rio Indaiatuba, divisa intermunicipal Praia Grande/São Vicente, divisa do loteamento Vila Sônia 2ª gleba, Rua Sérgio Gregório, Avenida do Trabalhador e Rua Olga Coli.

XXVIII – Vila Sônia – Avenida do Trabalhador, Rua Sérgio Gregório, divisa do loteamento Vila Sônia 2ª gleba, divisa intermunicipal Praia Grande/São Vicente, Rio Guaramar e Canal Guaramar.

XXIX – Glória – Acesso SP 291/55, Rua Olga Coli, Avenida do Trabalhador e divisa do Sítio Taperinha com o loteamento Jardim Guilhermina.

XXX – Sítio do Campo – Cruzamento do eixo do Acesso SP 291/55 com a divisa do loteamento Jardim Guilhermina e Sítio Taperinha, Avenida do Trabalhador, Canal Guaramar, Rio Guaramar, divisa intermunicipal Praia Grande/São Vicente, até encontrar o eixo da Avenida Ayrton Senna da Silva Acesso SP 291/55.

XXXI – Xixová – Entroncamento das Avenidas Presidente Costa e Silva e Ayrton Senna da Silva, Avenida Ayrton Senna da Silva até a divisa intermunicipal Praia Grande/São Vicente, divisa do Bairro Militar.

XXXII – Serra do Mar – Limite do Parque Estadual da Serra do Mar com a divisa dos municípios de Praia Grande e Mongaguá; divisa intermunicipal Praia Grande/São Vicente; eixo dos rios Branco e Rio Preto.

O anexo da Lei Complementar 473/06 está disponível no site da Prefeitura: www.praiagrande.sp.gov.br.



página anterior topo da página
Banco de Imagens
 
Pontos Turísticos
 
Câmeras
 
Ouvidoria
 
 
 

 HOME
 A CIDADE
 ESTRUTURA DE GOVERNO
 SERVIÇOS ONLINE
 NOTÍCIAS
 OUVIDORIA
 PORTAL DA TRANSPARÊNCIA
 POLÍTICA DE PRIVACIDADE
  Acompanhe Praia Grande
nas Redes Socias